Páginas

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

UM PROGRAMA, UMA VISÃO PARA LANHESES A QUATRO ANOS!

Segue abaixo, agora publicamente, o plano de intenções para a aldeia de Lanheses, proposto pelo MOVIMENTO INDEPENDENTE coligado com NOSSA VIANA, um programa exequível, para quatro anos e que terá o empenho pessoal do candidato e sua jovem equipa, tendo sempre como certeza mais que adquirida e solene voto de compromisso, em primeiro as pessoas, suas necessidades, seus anseios e seus desejos!


Se há muito tempo as várias candidaturas se esqueceram, propositadamente, ou não, de incluir nos seus projectos a revisão do PDM, esta candidatura não o esqueceu! Qual a verdadeira alavanca do desenvolvimento económico e fomentador de bem-estar social, senão este mesmo ponto! Se o PDM  não for revisto com urgência, como quererá Lanheses crescer, como quererá Lanheses que novas famílias, aproveitando o pólo industrial, se instalem na aldeia e a façam crescer, assim como aqueles que já cá estão e se pautam pelo empreendedorismo? Esta é uma das grandes apostas desta equipa, que se baterá por ela, para isso desejando trabalhar proficuamente com a Câmara Municipal no sentido de se alcançar esta meta, este compromisso.

Rede de saneamento, urgente a sua implementação do que falta implementar na aldeia, onde mais de cinquenta por cento dos seus habitantes se vêm privados de acesso a soluções que vão de encontro ao fomento do bem-estar ambiental e condições sanitárias dignas! 
Isto é uma obrigação, não um favor!


Largo da Feira, há já vários anos mal tratado, esquecido; cartaz de visita da aldeia que merece nova roupagem e acima de tudo muito mais dinâmica, apostando esta equipa também, juntamente com esta proposta  a implementação da feira quinzenal no local onde era originária e no largo a qual deu nome, promovendo também a importante concertação com os comerciantes e negócios locais que se inserem no mesmo.

Policiamento de proximidade, fomentar a mudança do posto da GNR para o edifício devoluto, onde outrora funcionou a Junta de Freguesia. Talvez a medida de cariz mais custoso de promover, mesmo assim, não impossível de difícil execução, mas, quem disse que nesta equipa, ao contrário de outras, se aposta na facilidade?

Parque Verde, reconvertê-lo totalmente, de modo a que não caia no esquecimento todo o ano, para uma vez no mesmo se realize um número já gasto,esgotado, onde mais de metade dos membros da freguesia não participa! A sua revitalização é urgente e carece de infraestruturas de apoio importantes para que o mesmo parque seja dinamizado e se use trezentos e sessenta e cinco dias por ano, seja verão, seja inverno!


Fundamental, devolver ao regato "Olho" um ar de graciosidade e acuidade aprazível, acabando de vez com este autêntico caixote do lixo a céu aberto na aldeia e que só vem denegrindo a imagem da mesma.


Culturalmente, fomentar a independência como associação do teatro amador em Lanheses, promover uma agenda cultural para o ano inteiro, composta pelos mais variados números, não conforme calha, em prolifero acompanhamento com todos, refira.se e sublinhe-se, todos os membros da aldeia, associações e colectividades, comerciantes e empresários privados, centro escolar e entidade paroquial!










GESTÃO DE  PROXIMIDADE COM TODOS OS MEMBROS DA COMUNIDADE, PORQUE PRIMEIRO ESTÃO AS PESSOAS, OS SEUS ANSEIOS E SUAS NECESSIDADES!

PRIMEIRO AS PESSOAS!


POR LANHESES E PELOS LANHESENSES

MAIS LANHESES, MAIS DINAMISMO!

MOVIMENTO INDEPENDENTE - NOSSA VIANA





quarta-feira, 6 de setembro de 2017

APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA - INFOMAIL

Para todos quantos possa interessar, abaixo se publica infomail, com anúncio de candidatura para a Junta de Freguesia, nas eleições autárquicas de próximo dia 01 de Outubro, do corrente ano de 2017.


Na esperança que este humilde apelo à mudança venha colher a sua melhor atenção!

POR LANHESES & PELOS LANHESENSES




terça-feira, 29 de agosto de 2017

MOMENTOS DE PLENA TERNURA E FELICIDADE - ALEXANDRA & FÁBIO

Foi com enorme prazer que o autor do blogue assistiu, algo embevecido, ao enlace matrimonial entre Alexandra Soares e Fábio Fonte, na passada sexta-feira dia 25 deste mês de Agosto na igreja paroquial de Lanheses, presidida pelo Rv.º Pároco Daniel Silva. 

Momentos de grande ternura e de grande alegria foram aqueles que se viveram no interior daquelas "quatro paredes" com os bancos disponíveis a revelarem-se poucos para tão grande moldura humana de convidados, sendo muito deles familiares e outros (muitos) amigos, que por sua vez, como o autor do blogue, decidiram também, assistir e testemunhar a confirmação do amor que une estes dois filhos da terra, na celebração sagrado sacramento do matrimónio.

Aqui ficam alguns (poucos) registos fotográficos que o autor do blogue com todo o prazer sacou, durante a cerimónia e que agora publica para que toda a comunidade possa testemunhar e regozijar com tão belas imagens, plenas em carinho e ternura!
























































































Aos nubentes, o autor do blogue deixa uma palavra terna que já antes lhes havia dirigido:

- Acima de tudo, lhes deseja, o mundo...



terça-feira, 22 de agosto de 2017

Viana, princesa do Lima e Lanheses de mãos dadas! Emoção...



Viana minha terra amada
que te trago no coração
com Lanheses de mão dada
em mim provocas tamanha emoção!



Assim começa o autor do blogue, a descrever a doce sensação que é a de ter visto em Viana do Castelo, princesa do Lima, Lanheses, esta aldeia que ama, tão bem representada nos vários dias de festividades em honra da Senhora d´Agonia, romaria das romarias, deste cantinho à beira-mar plantado!

Desde logo no desfile de grupos folclóricos, Avenida dos Combatentes da Grande Guerra abaixo, dando graças e mostrando todo o esplendor da cultura tradicional lanhesense, tendo culminado num dos mais falados e aclamados registos destas festas, quando Verónica Silva é pedida em noivado por Bruno Rodrigues, um lanhesense dos quatro costados, perante vasta multidão, surpreendida, refira-se sobre um tremendo e gigantesco coro de aplausos, vivas e assobios! A ambos o autor do blogue deseja a maior das felicidades e um sincero voto de felicitação ao Bruno, por tal ousadia assim como por tal brilhante ideia, sem deixar de lado todo o romantismo, ao momento, inerente.


Viana e Lanheses são Amor!!!


E se no ano que passou, o autor do blogue foi bastante critico quanto ao facto de Lanheses não se fazer representar naquele que é o mais aclamado e grandioso número cultural destas festividades, o cortejo histórico-etnográfico; neste ano que se vive, o autor do blogue afirma peremptoriamente - Muito bem - ao ver esta aldeia, fazer representar-se tão bem com um carro alusivo à representação dos barqueiros do Lima onde não faltaram, no interior da barca, dois russos (porcos), os barqueiros e as mordomas, representação muito bem conseguida daquilo que era o transporte no Lima de antigamente. Antecedidos e precedidos por vários elementos desta comunidade, muitos deles afectos ao grupo folclórico da Casa do Povo de Lanheses, outros não, embora não menos afectos em coração à comunidade a que pertencem!





Fotografias gentilmente cedidas por alguém...


O autor do blogue ficou siderado e maravilhado ao vê-los na curva à direita ao fundo da grande avenida, rumo ao Campo da Agonia, e mais maravilhado ficou ao vê-los passar junto a si.

Tremenda emoção ao ver os seus conterrâneos, alegres, felizes e cantando...


Um tremendo - bem haja - para todos sem excepção, mesmo que o tremendo carro do cântaro não tenha desfilado pelas ruas da princesa do Lima, muito especialmente ao amigo Carvalhido, que, depois de lhe "passarem a bola para as mãos", atitude normal em quem está desprovido de ideias e dinâmica lhe falta, desculpem o desabafo, organizou tão belo quadro, em representação de uma das mais ilustres aldeias deste concelho, Lanheses! 


Recebam todos o abraço caloroso e sorridente do autor do blogue!


quarta-feira, 9 de agosto de 2017

O PRINCÍPIO DE TUDO O QUE VIRÁ POR AÍ...

Poderá um homem velejar contra ventos e marés? Enfrentar tempestades, sulcar ondas colossais, velas enfunadas num céu cinzento de nuvens carregadas cortado por raios e trovões, barca empurrada pelas forças do vento, vento que não se vê, mas que se ouve e que se sente!

Pode! Basta ousar, basta desejar...Mesmo que o porto de abrigo, dificilmente seja alcançado!

Um grito de revolta, num oceano de contrariedades, faz tremer a tempestade, mesmo que as tempestades nunca tremam ou não mostrem tremer; enfuna ainda mais o velame, o barco navega agora à bolina, apanha o vento por estibordo e o navegador, punhos e rosto cerrados, contraria a natureza que muito pouco gosta em ser contrariada...

"O preço a pagar pela sua não participação na política é ser governado por quem é inferior" - Platão - assim é o homem, que teme e não mete a proa à tempestade, não enfuna o velame à fúria dos elementos e não ousa levar a barca a bom porto!

Esta barca vai velejar...



segunda-feira, 7 de agosto de 2017

XXXVIII FESTIVAL FOLCLORE DA CASA DO POVO DE LANHESES



Noite de sábado, ventosa quanto baste, mesmo assim não afastando muitos dos membros da comunidade para assistirem a mais uma edição do afamado e aclamado, festival de folclore organizado pela Casa do Povo de Lanheses.

Há já muitos anos que o autor do blogue não assistia, com alguma tristeza sua, a este acontecimento cultural, um dos mais ricos, em sua opinião, dos variados que acontecem nesta aldeia, quer em termos de diversidade, vejam-se os grupos participantes, alguns vindos de vários pontos do globo terrestre, quer em termos de qualidade, deliciosa a mestria como os elementos destes grupos executam, cantam e elevam as tradições orais e de comunicação do corpo alusivas a cada país, através da voz e da dança. Belíssimo!

Ao contrário do que costuma acontecer, trocou-se nesta edição o frondoso pátio do paço dos Condes d´Almada, cenário de espectacularidade fenomenal, pelo adro da Igreja Paroquial, com cenário montado por alguns dos elementos do grupo folclórico da terra, tendo a preciosa ajuda também, de outros membros da comunidade, numa alusão e representação figurada do brasão da aldeia, desculpem o alerta que se segue, pelo menos aqueles mais distraídos, mas faltou o pelourinho sito no jardim do paço de Lanheses, que figura no já referido brasão, juntamente com o cruzeiro!

Perante uma plateia muito bem composta, onde não faltaram, entidades oficiais, com meia-hora de atraso, face às 21:00 horas anunciadas em cartaz e após um desfile de grupos, que não parecia um desfile, mais um amontoado de peregrinos a caminho da serra d´Arga, facto a corrigir,  o espectáculo cultural começava e de maneira estonteante, com o primeiro dos oito grupos folclóricos anunciados no cartaz sob uma tremenda ventoínha de vento fresco vinda do céu!

















A beleza do traje minhoto...


BERNG E-SARN BAND DE RAJABHAT MAHASARAKHAM UNIVERSITY - TAILÂNDIA















































GRUPO FOLCLÓRICO "OS PESCADORES DE TANCOS" - VILA NOVA DA BARQUINHA































FOLKLORE ENSEMBLE HORNÁD - KOSICE - ESLOVÁQUIA

























































































GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE VÁLEGA - OVAR














































RANCHO FOLCLÓRICO DE SÃO MIGUEL-O-ANJO - VILA NOVA DE FAMALICÃO






















ASOCIACIÓN FOLKLÓRICA ESTAMPAS NORTEÑAS - ARGENTINA

































































































BALLET FOLKLÓRICO DEL BIO BIO (BAFOBIOBIO) - CHILE






























































































GRUPO ANFITRIÃO - GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE LANHESES











































PALAVRAS DA ORGANIZAÇÃO E MOMENTOS DE HOMENAGEM



























HORA DA DANÇA...RIQUEZA VISUAL!









































































Ó comadre...




























NO FIM O - VIRA GERAL!







O autor do blogue endossa daqui um voto de felicitação pela organização e forma como foi apresentado esta espectáculo cultural, a todos os elementos e direcção do grupo folclórico da Casa do Povo de Lanheses, que uma vez mais, não deixou os seus créditos por mãos alheios e presenteou a comunidade lanhesense com tremendo festival de luz, cor e som!


Até para o ano!


P.S. - A postagem de imagens não segue obrigatóriamente o alinhamento de grupos, pormenor técnico da parte do blogger ao qual o autor do blogue é alheio! Obrigado.