Páginas

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Fevereiro em fotografias.

Despede-se Fevereiro, de nós! Incaracterístico, seco e soalheiro, nem parece que estamos a viver o Inverno! O tempo tem-se comportado [infelizmente] como muitos dos mais variados especialistas na matéria têm afirmado e concluído em estudos sobre o clima; a Península Ibérica, será um dos locais do planeta onde mais se irão sentir a mudança globalizada das condições atmosféricas, havendo uma tendência no seu clima de passar a médio/longo prazo de temperado a semi-desértico! Este Inverno, é prova mais que provada disso! Aqui no norte (assim como em todo o território continental) há quantos dias não chove!?! Está tudo seco e pelas notícias online sei que a calamidade dos incêndios florestais voltou a uma das pérolas deste país! Estão em chamas as encostas do maravilhoso Parque Nacional da Peneda-Gerês! Triste...

Bem, de qualquer modo, a minha intenção não é a de entrar no campo das divagações climáticas nem geográficas, antes porém, deixar no blogue, um set de fotografias que fui tirando com a Fuji em Fevereiro e em jeito de despedida de um mês que se pautou pela anormalidade climatérica! Mas e peço desculpa, tinha de divagar um pouco pelo estado calamitoso do tempo! Queremos Sol é certo e sabido, mas fundamentalmente na Primavera e no Verão!

Fotografias que tinha guardadas no meu arquivo, que por um ou outro motivo na altura decidi não postar, mas que me parecem justificáveis de serem postadas no blogue tentando fazer com que as pessoas que eventualmente as possam visualizar esqueçam a vida mundana e se abram um pouco aos convites que a Natureza nos faz, assim como os mais variados locais desta aldeia, que é Lanheses! Uma reminiscência do mês de Fevereiro!














Estamos a sensivelmente, 21 dias da chegada da Primavera e novos ciclos naturais se abrirão, novas vidas fervilharão ao som e ao ritmo da Natureza, que continua impávida e serena [quando o é] a comandar os nossos destinos...falta saber se para algo de bom, ou algo de muito catastrófico...

Fica em Fevereiro a formalização de um desejo...

Venha alguma chuva em abundância porque está a fazer muita falta e venha então depois o calor para alturas do Verão!!!




terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Sugestão de leitura - "Viagem a Portugal".

Retorno a Saramago nas sugestões de leitura com um dos seus mais emblemáticos livros, Viagem a Portugal. Numa época em que tanto se fala do nosso país, se calhar pelos piores motivos, nada como ler um bom, aliás, excelente livro; em que pela mão nobelizada de Saramago se descrevem com extrema beleza vários e belos cantinhos de norte a sul, deste nosso Portugal Continental.


627 páginas de crónicas e textos que Saramago reuniu, aquando da viagem que encetou por Portugal. Saramago, já o tinha aqui dito, não é escritor de fácil leitura ou escrita simples, pelo que este, como outros livros, não são de fácil leitura, mas descreve com minúcia todas as paragens que visita e onde pernoita, levando-nos a pensar que bom seria conhecer todo o país. Será que o conhecemos bem?

Para isso basta ler o livro ou pôr os pés ao caminho...Portugal, país tão belo, espera por nós!

Boas leituras!


O Xadrez do Mundo!

Há um jogo de lógica e estratégia que muito gozo me dá jogar, o Xadrez. Neste jogo podemos pôr à prova todas as nossas capacidades intelectuais, em jogadas de ataque e defesa, tendo em vista sempre o grande objectivo do mesmo, derrubar o Rei adversário!

A nível mundial joga-se uma das partidas mais delicadas que até estes tempos tenho visto e não tardará muito (posso estar redondamente enganado) os peões e os cavalos posicionar-se-ão para avançar em direcção ao inimigo! As primeiras movimentações já se efectuaram e os cavalos já avançaram em "L", de modo a que ambos os flancos fiquem bem guarnecidos. A norte, as Coreias também terão uma palavra a dizer e os seus Bispos já circulam lestos, em diagonal! De um lado do tabuleiro temos os eternos representantes do Imperialismo, coadjuvados pelo seu eunuco e mordomo de serviço do costume; falo claro está, dos EUA e de Israel. Do outro lado temos o Irão, do tal Ahmadinejad que se sente no direito de também ter energia nuclear! E porque não? Se os outros também o têm! Secundado por um poderoso e secreto exército de muitas Rainhas (peça fundamental no tabuleiro de xadrez) onde bem camufladas estão a Rússia e China, defendendo os seus interesses pessoais! Aliás, não muito distante, um peão de nome Bashar Al-Assad, na Síria desafia já o exército inimigo do sempre libertador e democrático imperialista, bem guarnecido (o Bashar) pelas hostes dos anteriores, Rússia e China!

Ou seja, as primeiras peças já se movimentaram e estão ardilosamente posicionadas, de modo a que, despoletando-se o primeiro ataque vindo de uma das partes beligerantes neste tabuleiro universal, o conflito seja lançado e ela, a tão temida refrega onde, peões, cavalos, bispos, torres, Reis e Rainhas, combaterão em fúria desmedida, espalhando o terror, sangue e dor, darão inicio aquela que será a terceira guerra mundial! Não tenho dúvidas, porque em jogo estão interesses antagónicos de proporções inimagináveis...As peças já estão todas no tabuleiro, algumas até já se têm movimentado, falta agora saber quem tentará o primeiro xeque ao Rei!

Uma coisa é certa, tal como no xadrez, os ataques ainda têm sido muito tímidos, muito estudo, muita observação e algumas simulações fugazes mas, basta um dos oponentes errar e tenho como certo que a movimentação será maciça, não havendo direito a perdões por jogadas mal encetadas...o xadrez é isto mesmo, um jogo apaixonante, mas com uma condição trágica, uma das partes fica sempre a perder, um dos Reis morre sempre...precisamente aquela que erra sem que tenha delineado muitíssimo bem a sua estratégia! Se não fosse assim, o jogo não teria razão de ser!

As peças estão lançadas e não auguro nada de bom para o futuro da humanidade...quem disse afinal que a Guerra Fria tinha terminado com a queda da URSS!?!

Assim se vai jogando o Xadrez do Mundo...







segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Perdido entre o arvoredo do Bosque de Linhares!

Perdido entre os arvoredos do Bosque de Linhares, apenas guiado pelo canto dos pássaros!








Fantasmagórico? Porventura sim, se lá formos de noite...Indescritível...de dia!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Pela Rebiqueira.

Em vésperas de final de semana, um passeio a pé pelas zonas da Rebiqueira e mais algumas fotos, da aldeia, que em cada cantinho e esquina tem sempre coisas surpreendentes para me mostrar! Lanheses, continua ao meu olhar, fenomenal e, espero muito sinceramente que este encanto, que tanto me tem cativado, não cesse nunca!

É uma das sensações mais agradáveis de que dispomos, sem termos de gastar muito dinheiro; "dar corda" às solas dos sapatos e caminhar por Lanheses...esta aldeia fervilha de naturalidade e sossego...ganham-se anos de vida e muita qualidade da mesma, quem como eu, muito felizmente nela habita!


Uma pena, esta ruína...

Imponente e secular Carvalho...

Uma travessa, deveras pitoresca...

Fonte da Rebiqueira, parte integrante do Eco museu de Lanheses.

Rebiqueira rima com Taboneira,
Outro de tantos lugares
em Lanheses, tal como a Agra e a Feira
onde leves, pousam tantos olhares...

Rebiqueira, lugar lá no alto
sobranceiro na paisagem,
casario pintado de branco talco
bordejado por fresca aragem...

Na Rebiqueira, sombras esguias
 belos lenços atados na fronte,
mulheres, que suadas lavam em pias
com as águas da sua fonte!

Em Lanheses a Natureza verdadeira
também se desnuda, no lugar da Rebiqueira!


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Zeca Afonso.

A 23 de Fevereiro de 1987 falecia um dos maiores trovadores que a música nacional alguma vez teve, José Afonso, mais conhecido por Zeca Afonso. O homem e o cantor que um dia ousou recusar a atribuição da distinção da Ordem da Liberdade e que sempre pautou os seus ideais e atitudes em prol das liberdades de pensamento e afirmação e, fundamentalmente da Democracia.

O SSVSA alia-se a esta data e em jeito de singela homenagem, se posta aqui no blogue, um vídeo com uma das mais belas canções algumas vez compostas neste país, que um dia foi pequenino para a grandiosidade de Zeca!


Passados 25 anos da data da sua morte, pergunto-me - que cantarias tu nestes tempos modernos Zeca e vendo o teu país, no estado em que está?






quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Brincando com o Sol e com a FUJI.

Brincando com o Sol e com a Fuji, se podem passar horas bastantes agradáveis e guardando para nós algumas fotografias que um dia, mais tarde, serão certamente uma doce memória, de tempos que já passaram. Espero chegar a muito velho e depois ao revisualizar todo o meu espólio fotográfico, lembrar-me daquilo que fazia uns quarenta anos atrás! Desfile de memórias...

O Sol hoje desafiou-me e andou a brincar comigo, enquanto se punha na linha do horizonte. Deixo aqui o resultado dessa brincadeira, traduzido em fotografias!







Só em Lanheses e no sossego da veiga se pode brincar assim tão bucólicamente com o Astro-Rei, o Sol! Perdoem-me a confissão, aqueles que comigo porventura não concordarão...




Adeus ao Carnaval.

Deixo aqui um adeus ao Carnaval e com ele um adeus a mais uma festividade anual que passa. Vivemos hoje, Quarta-feira, dia das cinzas para o mundo católico o inicio do tempo de preparação para a festa da Páscoa. Daqui a 40 dias estaremos a celebrar essa festividade anual e a mim apraz-me pensar - como o tempo vai passando depressa, com os dias a desfilarem no calendário anual cândidamente, mas, céleres! Assim o Homem se faz velho!

Dou por mim a pensar que ainda há pouco tempo estávamos a celebrar a passagem de ano e agora, este mês de Fevereiro, está já quase no fim! Depressa, muito depressa passa o tempo e por vezes nem o sabemos aproveitar! Bem, mas isso são outras conversas...Vejo o arvoredo a acordar do sono invernal e sei que em breve estará aí a Primavera, os dias maiores, as aves migratórias que retornam anualmente às nossas paragens, em breve as andorinhas deambularão pelos céus de Lanheses e continuo a pensar, como este tempo passa depressa...!!!

E nem temos tido Inverno, chuva nem vê-la, somente frio e geada! Valha-nos o Sol que nos tem acompanhado e aquecido nestas tardes de Janeiro e Fevereiro, dado que as manhãs e as noites, essas, continuam geladas!

Vamos continuando por cá, no reino dos vivos, o que já é muito bom (têm falecido nos últimos tempos muitos idosos em Lanheses) e aproveitando o tempo da melhor forma possível, acompanhados sempre pelo inexorável passar das horas, dos minutos e dos segundos, que no relógio do tempo, impávidos e alheios a tudo vão, desfilando pelo corredor do mesmo!

2012 a passar muito rapidamente e todos, sem excepção, continuaremos a envelhecer um dia mais...puxa...como o tempo passa depressa e nem dá-mos por vezes, pela vida a passar...




terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Mais um abate radical...

A 11 de Junho do ano passado, dedicava aqui no blogue um tópico ao género arbóreo que é o Carvalho-Americano. Terminava o mesmo, dizendo que - se mão humana ou algum acontecimento natural, não interferissem, ainda teríamos árvore para apreciar por mais cinquenta anos. - pois é claro, que mão humana interferiu e quando outrora podíamos apreciar a beleza, imponência e singularidade da referida árvore, hoje, passados uns oito meses, posso afirmar com infinda tristeza que o mesmo jaz no chão, junto ao terreno que serve uma moradia que está em obras, onde se localizava.

É triste visualizarmos o gigantesco tronco moribundo tombado no solo, cortado em alguns "blocos" (não deve ter sido nada fácil decepar semelhante árvore) e acima de tudo verificar como aquela área ficou desnudada de beleza! Analisando o cerne, não lhe vi quaisquer sinais de doença ou mal, pelo que podemos presumir variadas coisas: ou o mesmo era um estorvo aos habitantes da moradia que está em remodelação, ou representava um perigo para quem ali circulasse (acho este estranho) ou, foi somente uma mera questão estética. Por doença, posso afirmar que não foi, porque o tronco mostra claros sinais de ser uma árvore que estava plena de pujança e que vivia, certamente, o auge da sua idade! Comparando com os humanos estaria provavelmente a viver os seus quarenta anos, pleno de actividade e saúde!

Incompreensíveis, certas atitudes! Nem vou comentar fotografia a fotografia...






Onde agora jaz o moribundo exemplar; fica para lembrança de que ali um dia existiu um belo colosso; o cepo que restou deste abate radical, que é de tamanho magnânimo, tal como era o Carvalho-Americano que ali existiu!

Ficam para memória as fotografias que lhe tirei em Junho de 2011, (por vezes parece que adivinho certas mal-feitorias), assim como o registo que coloquei no GOOGLE EARTH, onde se pode visualizar toda a imponência do referido exemplar.

Toda a imponência do colosso abatido! 

Meus amigos, Lanheses, com esta atitude ficou visivelmente, mais pobre...

Deplorável...

Já fui um grande Carvalho
do género Americano,
decepado, torturado em retalho
por mão de um ser humano.

Onde outrora era Rei
hoje, tombado no chão
retalhado é como fiquei
e já sei, morrerei num fogão!

Foi muita a minha imponência
admirado, fui também,
fotografado com frequência

agora não sou ninguém...
sou apenas e só madeira
que em breve, arderá em branda fogueira...

do autor Sérgio Moreira






domingo, 19 de fevereiro de 2012

Domingo de Carnaval em imagens.

Passeio por Lanheses na companhia dos peludos, ao final da tarde, para acamar os excessos da quadra festiva que vivemos e que abundam no estômago, descrito em imagens e sem muitas palavras, porque o espírito esse, anda ocioso! Domingo Gordo, de Carnaval em imagens...









CARNAVAL EM LANHESES...HUMMMMM...DELICIOSO, no mínimo!



Domingo Gordo...

EM DIA DE DOMINGO GORDO QUER-SE EMENTA A CONDIZER...



SENDO CARNAVAL...O APARELHO DIGESTIVO E OUTROS...NÃO LEVARÃO, CERTAMENTE, A MAL...



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

De volta à veiga...

De volta à veiga e sem o estridente som que é o troar das armas, já se pode apreciar a Natureza em todo o seu esplendor e ver como, frenéticas, as aves gozam o seu dia-a-dia! Até uma Garça em pleno campo aberto se mostrava preguiçosa ao Sol...Quase lhes podíamos chamar de encontros imediatos...

Ficam como testemunho da avifauna que paira sobre Lanheses!

A Garça-Real-Europeia, segui-a durante algum tempo, conseguindo sacar uns quantos bons planos.






A imponência do seu voo...





Pisco-de-peito-ruivo.


Melro.

Ponte de Linhares, vista do posto de observação ambiental.


Manhã de Sexta-feira, prodigiosa em encontros na veiga em Lanheses...



Carnaval!

Com a festa destinada aos mais velhos, que ocorreu nas instalações da Casa do Povo de Lanheses ontem, assim como hoje de manhã, ao som de música carnavalesca, os miúdos e graúdos do Centro Escolar Lanhesense, mascarados a rigor e em desfile pelas artérias da nossa aldeia, se dá por aberta mais uma vez a tradição anual da festa do Carnaval.

E eu, sou um forte adepto da mesma. Lembro-me de há muitos anos na freguesia de onde sou oriundo, a Meadela, nestes dias ficar pasmado a ver os mascarados a passear pelas ruas da [naquela altura] aldeia. Como me fascinavam. Lembro-me de ver os meus pais assim como tios e primos mais velhos, a engalanarem-se a preceito para correr o Carnaval e pregar umas peças aos vários amigos que tinham pela Meadela, espalhados. Cresci com este espírito de alegria e folia e quando chegou a minha vez, pus a máscara e não mais a quis tirar...ainda hoje me disfarço e corro com alegria o Entrudo!

Esta festividade anual é uma das tradições mais antigas de que à memória e pensa-se teve inicio com os povos Gregos, em agradecimento aos Deuses pelas boas colheitas que tiveram. A Igreja Católica também o adoptou, precisamente para antecipar a Festa da Páscoa, em que se pede por quarenta dias jejum e abstinência de carne nas refeições e muitos outros sacrifícios, simbolizando o martírio de Cristo e o que penou no deserto, antes de morrer na cruz. Por isso, Carnaval, é o mesmo que Carne Vale; vale a carne e tudo o que é exagerado, estamos na época em que tudo é permitido, em que podemos brincar e a folia e excesso são reis! Os antigos dispuseram destes dias, precisamente pelos rigores instituídos pela Igreja Católica, logo na Quarta-Feira de cinzas seguinte ao Carnaval, tempo de preparação e privação de muitas coisas pelo que estes dias eram devotados ao excesso dos prazeres carnais e espirituais. Sábia maneira de sabermos tirar proveito das situações (risos)!

Por cá cultivou-se o modo de nos mascararmos e partir para a folia, porque se é Carnaval, então ninguém leva a mal...

Eu cá, pretendo trocar por uns dias a máscara que costumo anualmente usar, por uma outra mais caricata e dedicar-me aos prazeres da carne e do espírito sem regras nem restrições...então não é Carnaval? Com certeza ninguém vai levar a mal!

Ahhhh...e Terça-Feira gorda (como se costumam apelidar estes dias de entrudo) "amigo" Passos, trabalhe-a você juntamente com os seus acólitos, porque eu cá, "meu amigo", estarei de pança cheia a degustar um magnífico, gordo e suculento Cozido à Portuguesa com todos, como esta quadra merece que a comemore...regado com tanto ou mais bom vinho...E NÃO A VOU TRABALHAR...(risos). E não venham os profetas da desgraça nem os "Velhos do Restelo" do costume, apregoar que o Carnaval não presta, devíamos era trabalhar, etc, etc, etc, mais o manancial de barbaridades que costumam com frequência verbalizar acerca desta festividade, porque todos, todos, temos direito a divertirmo-nos, quanto mais não seja, uma vez no ano...que mal tem afinal uma pessoa ter ânsia de se divertir? Nenhum! Acho eu! Aproveitem esta vida, porque ao contrário daquilo que nos é usualmente incutido, acabando-se esta, não teremos outra e o sono esse será eterno...ahhhh...e o dinheiro, por mais que tenhamos, ainda não compra vida! Nisso somos todos iguais pobres e ricos!

A todos os que gostam como eu, de Carnaval, votos de muita, muita folia e de muito, muito excesso...

Bom Carnaval!


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Um pouco triste...

Um pouco triste...É assim que me sinto sempre que venho da veiga, nomeadamente em dias de caça como o de hoje; quer pelo barulho ensurdecedor dos tiros disparados das espingardas, quer pela ausência (percebe-se) de animais que possamos apreciar, quer por me ter deparado com mais dois ou três exemplares arbóreos decepados junto ao caminho da veiga, neste caso quem segue direcção a Fontão, ou vice-versa.





Fico sempre triste, quando confrontado com esta realidade e de há uns tempos a esta parte tenho reparado que nesta área em particular, o abate de árvores tem sido sistemático. Esta zona da veiga "paredes meias" com o rio Lima, é um habitat fabuloso para muitas das espécies que dele dependem, desde o Gaio até à Garça-Europeia, ao Melro e até ao Guarda-Rios, entre tantos outros e, a continuar assim, desprovida de arvoredo e vegetação em breve não teremos espécies para apreciar, numa zona que se revela de importância estratégica (a meu ver) para a freguesia, agora que está inserida em plena ecovia, sendo também um óptimo cartão de visita da nossa aldeia. Não há nada, mas mesmo nada de mais belo, do que passearmo-nos de bicicleta ou a pé pela zona acompanhados pelo som da passarada em geral! E desde a abertura da ponte que une as margens de Fontão e de Lanheses, sobre o regato da Silvareira o volume de pessoas que por estas bandas passam, quer a pé, quer muitas delas de bicicleta, aumentou drásticamente!

Tenho realmente muita pena que se continuem com estes autênticos atentados naturais...

No meio de alguma tristeza, uma pouca alegria, por ter captado dois bons planos, daquilo que a nossa aldeia tem de belo para oferecer...




E nem parece que estamos em pleno Inverno, em vésperas de tirar esta máscara que usámos anualmente, para, por dias ou por horas, pôr uma que se coadune com a quadra que vivemos...