Páginas

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

UM ANO DEPOIS - SABORES de INVERNO.

Finda Janeiro!
 
Inexplicavelmente e verdade seja dita, o autor do blogue, a dia 27 deste mês esqueceu-se completamente de referir aqui no mesmo, aquela que foi uma das grandes conquistas, para si, com a criação deste blogue; a conquista da amizade conquistada a muitos lanhesenses que resolveram aderir e efusivamente participar no primeiro passeio turístico-temático de autocarro, organizado pelo SSVSA.
 
Um ano passou, trezentos e sessenta e cinco dias em que muita água, por baixo de muitos moinhos passou, muito moldou e tanto mudou! É verdade...
 
O tempo passa a voar e num ápice, num simples piscar de olhos sem que às vezes piscar os olhos o consigamos, damos conta como as horas, os minutos e os segundos vão passando tão freneticamente e do mesmo modo a nossa vida também! Esse primeiro passeio mereceu do autor do blogue o título - SABORES de INVERNO - e foi proposto a todos os participantes uma visita à muy famosa Feira do Fumeiro em Montalegre para saborear o melhor e mais típico fumeiro do país, assim como uma visita às terras barrosãs tão queridas ao autor do blogue e ao ponto mais alto da serra do Gerês, a linda aldeia de Pitões das Júnias! Um pouco verde na matéria, pois era o primeiro passeio por ele organizado, o autor do blogue, lá conduziu o barco a bom porto e cedo, sinónimo do sucesso mais ou menos amplo da iniciativa, muitas vozes se levantaram solicitando novas visitas temáticas!
 
Este post quer retratar mesmo isso, o passar de um ano desde esse chuvoso e frio dia 27 de Janeiro de 2013, que o autor do blogue jamais esquecerá e que agora brinda todos os que queiram relembrar, com um vídeo elaborado no website YouTube. Uma selecção de fotografias e uma banda sonora (que não é aquela que o autor do blogue incluiu no original realizado em casa, por defeito do referido website e da inteminável tretice que são os direitos de autor) fazem deste vídeo um convite à lembrança e às boas recordações.
 
Ao som de Strauss e "Danúbio Azul" (mesmo azul, acredite o amigo leitor, quando o Sol lhe reflecte os seus raios, visto em Budapeste pelo olhar de quem aqui redige este tópico), fica uma lembrança do - SABORES de INVERNO.
 
 
 
 
 
O primeiro passeio temático organizado pelo SSVSA, relembrado um ano depois, assim como serão relembrados anualmente todos os outros!
 
Talvez o primeiro de muitos, o quarto (4º) está mesmo aí à porta...
 
Até já...
 
 

Um telefonema!

O autor do blogue recebeu uma chamada vinda de França, uma chamada telefónica de um amigo que por lá está radicado ganhando o sustento do dia-a-dia almejando por uma vida melhor, quando o seu país lhe fechou, um dia, as portas em ter direito a uma digna vida de trabalho e fartura...Uma chamada de voz que denotava (percebeu o destinatário) no interior silencioso do seu quarto, saudade da sua terra natal, das suas gentes, plena de melancolia, mesmo assim com palavras de carinho e conforto para com este que aqui escreve estas linhas, dada a situação de saúde que vive o seu progenitor.
 
Este post vai então todo para ele, com duas imagens da sua aldeia, acompanhado com uma palavra de agradecimento, quer pelo telefonema, quer pela amizade que manifesta para com o autor do blogue, com duas imagens sacadas há breves dias.
 
 
 
 
 
 
 
 
Um grande abraço camarada dos passeios infindáveis e do tremendo gosto em comum por autocaravanas! Nomes não serão precisos citar...e sim, este post é todo para ti com um grande abraço do autor do blogue!
 
 
 

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

LUSCO-FUSCO.

O lusco-fusco maravilhoso
faz assim ao final do dia
um retrato portentoso
maravilhosa uma fotografia
prazeirenta a quem a saca
a quem segura a objectiva,
com o arvoredo misturado na mata
fotografando de forma selectiva
daí resultando uma composição
em ambiente escurecido
que nos toca o coração
de belo local a não ser esquecido...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
(do autor Sérgio Moreira)
 
 

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

ENCANTADO MUNDO BRANCO - ACTUALIZAÇÃO II

Depois de vários pedidos de participação no 4º passeio turístico de autocarro organizado pelo SSVSA e uma vez que o autocarro inicialmente fretado para o efeito já se encontrava lotado, vem por este meio o autor do blogue alertar todos os interessados que:
 
 
DE MODO A SATISFAZER TODOS OS PEDIDOS DE PARTICIPAÇÃO (ASSIM É DO FEITIO DO ORGANIZADOR) O AUTOCARRO INICIALMENTE FRETADO FOI SUBSTITUÍDO POR UM DE MAIOR LOTAÇÃO, PELO QUE, AINDA EXISTEM ALGUNS (MUITO POUCOS) LUGARES DISPONÍVEIS.
 
SOLICITA-SE A TODOS OS QUE AINDA ESTÃO A DECIDIR SE PARTICIPAM OU NÃO, ASSIM COMO OS SEUS CONHECIDOS E FAMILIARES QUE ESTÃO HESITANTES  A SEREM O MAIS CÉLERES POSSÍVEL NA DECISÃO, SOB PENA DE PERDEREM LUGAR VAGO.
 
 
ENCANTADO MUNDO BRANCO
 
22 de FEVEREIRO
 
RUMO ÀS TERRAS BRANCAS DE ZAMORA E PUEBLA DE SANÁBRIA
 
 

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

PENEIREIRO-VULGAR - Falco tinnunculus.

Já há muito tempo aqui no blogue o seu autor tinha publicado um post onde infelizmente se retratava o corpo trucidado de um Peneireiro-vulgar, cujo mesmo corpo se encontrava já, em adiantado estado de decomposição. Ver tópico http://dovaledaserradarga.blogspot.com/2012/05/peneireiro-vulgarmorto.html.
 
Hoje, durante a parte da tarde ocorreu o contrário e sob uma saraivada de água que se abatia em fúria do céu lanhesense, um minúsculo pontinho no céu prendeu o olhar de quem aqui escreve estas linhas. Pairando freneticamente sob os terrenos da veiga, um Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus) observava a área em busca de presas para se alimentar e como a Fuji estava em punho o momento foi retratado, fazendo prova de mais uma fenomenal espécie de ave, das que enriquece a avifauna lanhesense, desta feita imagens de uma espécie da família dos falcões, raríssimos de avistar por estas bandas, mas que pelos terrenos da veiga de Lanheses e da veiga da vizinha aldeia de Vila Mou se vão avistando e que (felizmente) ocorrem.
 
 
 
Imagem sacada a grande distância.
 
 
 
Idem...
 
 
 
Imagem ampliada em computador.
 
 
 
Idem.

O Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus) é um falcão bastante regular em ambientes urbanos, facilmente reconhecível pela sua capacidade de pairar enquanto procura as suas presas. É uma ave de tamanho médio com asas pontiagudas, bico curto e forte, provido de garras, de acordo com a espécie em que se enquadra, preparada pela natureza para capturar as presas das quais se alimenta, ou seja uma autêntica máquina de morte, para ratos, ratazanas, rãs e outros animais que fazem parte do seu cardápio e que pela veiga abundam.
 
 
Uma das mais belas aves das que povoam a veiga e que enriquecem a avifauna lanhesense, juntamente com o Buteo a Garça-real e Cegonha-branca!
 
 
 
 

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Para mentes nostálgicas I.

No seguimento do primeiro post onde se incluiu uma imagem da Feira Quinzenal e em parte do Largo da Feira há tempos muito idos, hoje no SSVSA se dá seguimento a esse postar de fotografias com mais duas representando momentos vividos na aldeia que já passaram e não mais voltarão!
 
Numa das fotografias a continuação de postagem de imagens relacionadas com a feira quinzenal, na outra, a Guarda Nacional Republicana montada a cavalo, talvez em época das tradicionais festas em honra do Senhor do Cruzeiro e das Necessidades passando em frente à casa do Sr. Armando Tinoco, pai do amigo pessoal do autor do blogue, Nuno Figueiredo, a quem daqui o mesmo autor envia forte abraço por saber que que o Nuno é um atento seguidor desta página virtual, acima de tudo um grande apaixonado pela sua aldeia natal e com o autor desta página partilha inúmeros interesses pessoais, nomeadamente as questões relacionadas com a componente natural!
 
 
 
 


 
Um agradecimento também muito especial ao conterrâneo Paco da Rocha, autor e proprietário destes autênticos documentos históricos, que atestam um pouco da história desta aldeia chamada Lanheses.
 
Uma vez mais, um tremendo apelo à nostalgia!
 
 

domingo, 26 de janeiro de 2014

ENCANTADO MUNDO BRANCO - ACTUALIZAÇÃO!

As inscrições para o passeio turístico de autocarro a Puebla de Sanábria, na província de Zamora, Espanha, sucedem-se a ritmo considerável pelo que por isso se alertam todos aqueles que ainda estão indecisos ou com vontade de participar, que no autocarro já só restam quatorze (14) lugares disponíveis, isto quando estamos a cerca de um mês de antecedência da realização do referido passeio.
 
Portanto, se está com vontade de participar, inscreva-se, em breve, assim o espera o autor do blogue, o  referido autocarro estará preenchido, assim como também espera ter junto dele a sua estimada presença. 

 
Inscrições junto do autor do blogue e/ou na Junta de Freguesia.
 
 

 
 
 
Encantado Mundo Branco
 
22 de Fevereiro
 
Rumo às terras altas de Zamora!

 

sábado, 25 de janeiro de 2014

DIVULGAÇÃO.

Para os eventuais interessados aqui se divulga.
 
 
 
 
Um programa deveras interessante, quando à poesia se alia a boa disposição!
 
 

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Quando a nostalgia se apodera de nós...

Porque em certos momentos a nostalgia se apodera de nós...
 
Pode o autor do blogue parecer patético, louco, carregado de tatuagens, aparência estranha, um mal vestido, um pouca roupa, utópico, sonhador, parvo e até talvez apalermado, no entanto, tem um bem maior que tudo isso e que tudo isso supera, a sua família, família que lhe ensinou o tremendo significado que tem uma palavrinha pequena (pese o pleonasmo)...a palavra - AMOR!

Esta família ensinou-lhe o que é amor e o que é a capacidade de amar e hoje em dia, talvez parvo, mas homem feito, chora; chora porque não tem vergonha de afirmar que os homens também choram e fundamentalmente sabe-o, choram aqueles homens que sabem o que é o amor que conhecem o amor e que sabem o que é amar! Os outros não...

Só por isso o autor do blogue sente-se um homem feliz!
 
 
Trinta e nove anos medeiam o dia em que esta fotografia foi tirada e os dias de hoje...memórias dos dias felizes!


Agradecido à família Loureiro/Moreira!
 
 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

TANGO.

Nuvens que no céu dançam
com o Sol música tocando,
num estranho bailado se entrelaçam
no céu assim os dois vão dançando
a dança da natureza
poder e sedução
a olhos que apreciem a beleza
de tão poderosa conjugação!
 
Elementos a rimar
numa tango alaranjado
uma dança de cores a dançar
num céu assim tão avermelhado...
 
Tango fenomenal,
tango namoradeiro,
tango, dança, ritual,
de nuvens e sol, em meados de Janeiro!
Um quê de tão sensual...
Um quê de tão verdadeiro...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tango este observando
luxúria, languidez,
dos elementos, quando dançando,
mostrando sua altivez!
 
(do autor Sérgio Moreira)
 
 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Para mentes nostálgicas.

Uma imagem continua a valer mais que mil palavras e esta (retirada da rede social Facebook) vale-o totalmente. Mostra a imagem, o Largo da Feira há tempos muito idos, onde decorria uma venda de vários artigos que o autor do blogue presume se inseria à época, na feira quinzenal que naquele local se costumava realizar antes de ter sido transferida para o local onde hoje em dia todos a conhecem e muitos continuam a frequentar.
 
 
Imagem postada pelo amigo "Paco da Rocha" na rede social Facebook, seguidor oficial deste blogue.
 
 
Um saudosismo e um apelo às mentes mais nostálgicas, de tempos há muito passados, onde reis da feira eram nesses mesmos tempos, os caixotes feitos de réguas de madeira e que hoje em dia, nos tempos modernos, ou foram substituídos pelos elaborados em plástico, ou então, entraram em desuso total, sendo raríssimo avistar um destes objectos nas tradicionais feiras que se realizam por este norte de Portugal.
 
Imagens que ficam na retina...
 

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Cem mil visitas!

Só a meados do mês o autor do blogue teve o tempo e discernimento necessário para parar um pouco, analisar o blogue, reflectir e não podendo ignorar, o facto desta página ter ultrapassado as já mais de cem mil visualizações.
 
Motivo de orgulho (sem dúvidas) para quem aqui escreve, ou vai escrevendo, ou até vai fazendo deste espaço o seu diário virtual e sabendo de antemão que não agradando a gregos e a troianos, a ambos já se sabe, nunca se agrada, a mesma página vai merecendo a atenção dos muitos que nela se revêem, quer oficial quer mesmo não oficialmente.
 
A todos os que vêem acompanhando esta aventura chamada Lanheses e redigida nesta página virtual, o autor do blogue deixa um muito agradecido, não um muito obrigado, pois, obrigado a nada foi quem com todo o prazer do mundo continua a tratar este espaço como uma das suas grandes prioridades na vida, entre outras, claro está...
 
Estas mais de cem mil visualizações só vêem ainda transmitir mais responsabilidade ao seu autor e de sobre maneira são tamanho alento para que continue apostado em relatar as belezas e a ternura que se sente e que se vive na aldeia branca situada no vale da Serra d´Arga, Lanheses!
 
Um muito agradecido
 
Sérgio Moreira.
 
 

Quem se comoveu!

As imagens sucedem-se
seja norte, seja sul, seja este, seja oeste,
e tantas mais imagens pedem-se
daquele outro lado ou mesmo deste
que retratem a aldeia bela
aldeia que um dia acolheu
aquele que se revê nela
e que ao vê-la, há muitos anos, logo ali se comoveu!
 

 
(do autor Sérgio Moreira)



sábado, 18 de janeiro de 2014

Estrela da Tarde.

A 18 de Janeiro de 1984 desaparecia do mundo dos vivos um dos mais proeminentes e fantásticos poetas do Portugal moderno, José Carlos Ary dos Santos. O SSVSA alia-se a esta efeméride e em homenagem deixa um dos mais fabulosos poemas composto neste pobre país deprimido...

 
 

"Estrela da Tarde". Letra de José Carlos Ary dos Santos, interpretado pela inconfundível voz de Fernando Tordo.

 

O Lima furioso.

O Lima corre rabugento
em direcção até ao mar
empurrado pelo vento
que em vagas o faz encapelar
por isso, este poema será curto, 
palavras a resvalar,
não quero que o Lima saiba
que dele estou a falar
não quero que em mim caiba
o seu furioso ondular...
 
 
 
(do autor Sérgio Moreira)

MEU PADRINHO.

Habituei-me a crescer na sua companhia
por uns pais escolhido para meu padrinho
habituei-me a acompanhar, o seu sorriso, sua alegria,
quase todos estes setenta e cinco anos, desde miudinho!

Perpetuou o nome Loureiro
mesmo que na vida só filhas viesse a ter
ancestral família na Meadela da qual é herdeiro
nome que um dia com ele, irá para sempre adormecer!

Comove-se facilmente
apesar do ar resoluto
à mesa quer a família, boa gente,
no final imagem de marca, um bom charuto!

Os pais, as irmãs, tudo são quimeras
um quê de eterno, formosura,
nestas setenta e cinco primaveras
onde rainha foi a ternura!

Longe vão os tempos do rio, da Preguiça,
das manhãs de cana de pesca na mão
do bacalhau assado na brasa, muito vinho, muita chouriça
memórias que ficam no coração...

(...)

(...)

(...)

E foi assim que eu cresci
um pouco de tudo trago na memória
com ele esta vida alegre eu vivi
em verso aqui fica esta história!

Que ainda o veja muitos anos
pelas ruas da Meadela a passear
que o passar da vida não provoque muitos danos
e nas calmas veja, como sempre, o seu charuto a saborear...


(do autor Sérgio Moreira, certos versos foram omitidos, por tocarem matéria de intimidade familiar)

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

CAMINHOS DA ALDEIA. Soneto.

Os passeios pela minha aldeia
sempre mágicos se revelam
um punhado de mão cheia
de belezas que aos olhos apelam!
 
Caminhos de verde pejados
arvoredo, água e muito mais
pelo Inverno, completamente encharcados,
também se mostram belos demais...
 
Mesmo que o tempo os escureça
mesmo que a chuva em catadupa caia
esta beleza assim permaneça
 
aos olhos, de quem de casa saia!
Pelos caminhos da aldeia passeando
compondo versos e assim rimando...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
(do autor Sérgio Moreira)
 
 

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ENCANTADO MUNDO BRANCO - 4º Passeio Turístico de Autocarro organizado pelo SSVSA!

ANO NOVO!

 
Fecharam-se as portas a dois mil e treze, este ano não virá jamais, fechou-se um ciclo, ficará para trás como tantos outros anos que foram passando e se esta recta final, para o autor do blogue, foi pautada por alguma tristeza, é tempo também de a relegar um pouco para trás e pensar nas coisas boas que a vida, por mais infeliz que possa ser, ainda tem para oferecer!

 
Como todos saberão, ou será do conhecimento de quase todos os que vão acompanhando a viagem deste blogue (e do seu autor), desde o seu início, uma das formas que mais apraz a quem escreve estas linhas, de modo a quebrar a virtualidade da Internet é a organização de passeios turístico temáticos, onde os participantes podem alegre e despreocupadamente assim como em realidade física, conviver e privar com o autor deste blogue.

 
O autor deste página tinha inicialmente previsto para este ano de 2014 a organização de dois passeios temáticos e quase, quase, a desistir de organizar os mesmos, pelo motivo que muitos dos leitores deste tópico a esta hora conhecerão, eis que de uma colossal e extraordináriamente vital força de viver, alguém lhe comunicou e fez ver que desistir é para os fracos, o blogue já tem vida própria e assim deve continuar. Por isso, os passeios organizados pelo SSVSA, mesmo que alguém de suma importância pessoal para o autor desta página virtual não possa participar, não deviam terminar...

 

E não terminarão!

 
No âmbito do pensamento anterior o autor do blogue vem então, a todos quantos o desejem, convidar a participar no próximo passeio temático cultural e primeiro do ano de dois mil e quatorze, quarto organizado pelo SSVSA tendo como tema - ENCANTADO MUNDO BRANCO!

 
O SSVSA atravessa, uma vez mais, fronteiras!

 
O autor do blogue propõe então ao amigo leitor uma viagem a um encantado mundo branco, uma viagem além fronteiras, uma viagem doce, deliciosa, em tempos de Inverno, porque o Inverno é uma das mais belas épocas para a alma e corpo juntos passearem, atravessando paisagens de cortar a respiração, pejadas pelo imaculado branco da neve que vai caindo por estes dias, dando-lhes um aspecto mais belo que nunca!

 
E quem não gosta de ver neve!?!

 
Quem não gosta de brincar com os fofos flocos de água em estado sólido, as tradicionais bolas de neve, quem não gosta de preparar um boneco de neve, quem por ventura não gostará de escorregar e esquiar por uma encosta de montanha pejada de branco imaculado!?!...

 
-------------------------------------------------

 
ENCANTADO MUNDO BRANCO


À DESCOBERTA DA MÍTICA VILA DE PUEBLA de SANABRIA, NA VIZINHA ESPANHA!

 
DIA 22 de FEVEREIRO 2014

 
Puebla de Sanabria.





PROGRAMA

 
- Saída de Lanheses às 07.00h da manhã, com destino à cidade de Chaves.
- Pelo caminho visita a Arco de Baúlhe e museu ferroviário.
- Paragem para almoço na histórica cidade de Chaves e visita à mesma.



- Atravessar a fronteira com destino a Puebla de Sanabria, vila medieval espanhola, e uma das mais bem conservadas de Espanha. Passeio pelo interior do burgo espanhol inserido num dos mais bem preservados castelos da Europa.

- Visita ao maior lago glaciar da Europa, o Lago de Sanabria e tempo livre para observar as paisagens do interior leonês, conhecendo e visitando também a trágica história da aldeia de Ribadelago, junto à margem do rio Tera.

- Regresso a casa a Lanheses com chegada prevista entre as 20.00 e 21.00h.


Lago de Sanabria.





Aceite este repto da parte do autor do blogue, venha ver com os seus olhos a terra dos outrora grandes glaciares, terra por onde o homem primitivo caminhou à cerca de dez mil anos atrás. Venha encantar-se com as paisagens, sentir o cheiro da urze, encantar-se com os livros, com as leituras em andamento do autocarro, com os poemas, com a música, com muita gargalhada e com muita alegria à mistura...assim são os passeios SSVSA!

 
- ENCANTADO MUNDO BRANCO -

 
Viagem em autocarro panorâmico da firma OVNITUR;

 
Preço/pessoa - 15€

 
Saída às 07.00h da manhã do dia 22, junto ao edifício sede da Junta de Freguesia de Lanheses!



Inscrições na sede da Junta de Freguesia (a quem o autor do blogue desde já agradece sempre a enorme disponibilidade para este género de actividades lúdico culturais, neste caso ao novo executivo, na pessoa do seu presidente, professor Filipe Rocha) junto da funcionária Ana Baptista, ou então directamente com o autor do blogue através do número 916 835 456 ou por email para spitzs02@gmail.com.

 
Uma página autónoma será criada no blogue para consulta da parte dos interessados e alguns cartazes publicitários serão espalhados pelos pontos de encontro existentes na aldeia.


O autor do blogue não resiste a afirmar, sendo um dos seus grandes desejos, que neste passeio turístico de autocarro, em particular, seria de todo muito agradável que muitos casais com crianças aderissem a esta iniciativa organizada pelo SSVSA, pois as crianças deliram com a neve e com a experiência que é senti-la entre mãos...aqui fica o desejo!

 
Oxalá se cumpra!



O autor continua, à semelhança dos outros passeios temáticos, a fazer uma promessa, somente a de não o desiludir!



Até já...

 
-----------------------------------------------------------------
Novas actualizações serão postadas futuramente e até à data do passeio!
 
P.S. - O autor do blogue vê-se na eminência de todos alertar para os seguintes pontos:
- não pode dar a certeza que nesse fim-de-semana haverá neve, pois, não controla o clima!
- em caso de bloqueio das estradas motivados por grandes nevões e de impossibilidade de acesso à zona natural e protegida de Sanabria, programa alternativo será cumprido.
- todas as ordens, dicas e conselhos que o autor do blogue der durante a viagem, deverão ser seguidas à risca!

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

O POETA ABRE O SEU CORAÇÃO!

A vida não me deu a alegria
de poder fazer um filho
mas deixo em vida a poesia
escrita em forma de trilho
seguido em recta ou curva
caminhos de letras, uma lembrança,
visão, por vezes clara, outras tão turva,
é o filho que em vida deixo de herança.

Apostado em prosseguir
trilho este caminho que conheço
e assim loucamente em seguir
o tal filho que não tenho, esqueço,
mas sabendo de onde venho
mais sabendo, para onde querer caminhar,
sabendo tudo o que tenho
com mais aquilo que a vida me quis retirar...

Sei-o! Chegarei a algum local
belo, paradisíaco...
Um lugar assim tão especial
um odor tão afrodisíaco...

Conquistam-se pequenas vitórias
no passar do dia-a-dia
conquistem-se enormes glórias
aliando ao trabalho muita magia
e ouse-se desejar...
mesmo que a vida por vezes seja dor
e ouse-se conquistar
quando um poema canta o amor!

Ouse-se sonhar
com aplausos e ovações
ouse-se assim suspirar
mesmo que um dia terminem as canções,
mesmo que um dia morra a mão
e dela nada mais saia escrito
a vida vivida em poema, em canção,
para quem escreve, é o que há de mais bonito...

Talvez a vida seja uma balada
talvez seja mesmo um turbilhão
de emoções, a vida é cantada,
quando o poeta abre o seu coração...
E assim nas calhas da vida
segue seguindo seu trilho
que a poesia, esperança mantida,
venha em vida a ser o seu amado filho!




(do autor Sérgio Moreira)


segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A CHEGADA DA RAINHA!

A rainha dos céus de Lanheses
à aldeia de volta está
à semelhança de outras vezes
para mais uns tempos ficar por cá.
 
A rainha dos céus de Lanheses
estende ao tempo frio, sua asa mole,
à semelhança de outras vezes
prepara o ninho, prenúncio de nova prole.
 
A rainha dos céus de Lanheses
altiva se mostra no ninho
à semelhança de outras vezes
ocupa o seu cantinho.
 
Trono bordejado a madeira
e ramos, no alto da chaminé,
com sua plumagem branca e altaneira
erguida e firme, que bela que é.
 
Com a chegada da rainha,
a Lanheses um anúncio está dado,
não tarda, a Primavera vem aí bem quentinha
depois do frio Inverno ter passado!
 
Sem pudores ou falsas vergonhas
a Natureza mais alto vai falar
na Primavera nascerão pequenas cegonhas
depois do casal, no ninho, muitas vezes copular...


 
 

 
 
 
 
 
(do autor Sérgio Moreira)
 

domingo, 12 de janeiro de 2014

AS JANEIRAS EM LANHESES.

Domingo frio e cinzento, pela tardinha o autor do blogue, enquanto o país parou para assistir a mais um dérbi futebolístico entre os eternos rivais, vermelhos e azuis (até o som dos tiros saídos das armas dos caçadores que em mais um dia de caça gozavam a actividade se silenciaram), aproveitou para, acompanhado dos seus peludos dar o seu passeio diário pelas margem do Lima e pela veiga.
 
Logo as inclemências do Inverno que se vive se fizeram sentir e tomando de novo lugar no seu automóvel não restou ao autor do blogue senão outro remédio, o de passear lenta e pachorrentamente pelos belos caminhos da aldeia e como para grandes males remédios maiores as quatro rodas do rasteirinho branco lá foram tocando chão de alguns dos mais belos caminhos rurais da não menos rural e bela Lanheses!
 
Em pleno lugar da Rocha, o autor do blogue cruzou-se com um animado grupo de cantadores(as) de Janeiras, aldeões oriundos de Lanheses, na sua grande maioria, conhecidos e amigos daquele que estas linhas escreve, efusivamente beijado pelas mulheres, cumprimentado pelos homens e claro, o momento, tinha de ficar devidamente fotografado para que aqui se postasse!
 
 
O grupo avançando pela Rocha, em alegre e ruidoso cortejo.
 
 
Peculiar instrumento musical.
 
 
Endiabradas irmãs, sempre alegres e bem dispostas!
 
 
As Janeiras, ou cantar as Janeiras é uma das mais antigas e seculares tradições que ocorrem um pouco por todo o país, principalmente nas aldeias do norte e interior do mesmo. Antigamente os grupos de cantadores munidos de instrumentos musicais tradicionais, como o bombo, a flauta, a concertina, a pandeireta entre outros (e que ainda hoje se utilizam) corriam as casas dos vizinhos e amigos cantando as Janeiras, ou seja, anunciando o nascimento de Jesus e ao mesmo tempo deixando votos de bom ano novo nos primeiros dias do ano. Em troca reclamavam o que sobrado tinha dos festejos natalícios e de ano novo, a janeira ou janeiras, para depois dividirem por todos os elementos do grupo. Hoje em dia as janeiras, ou seja, o pecúlio recolhido de víveres comensais foi mormente trocado por quantia em dinheiro de modo a satisfazer e a ser empregue para uso e benefício da comunidade. Novos tempos, novas vontades!
 
Importa salientar, no entanto, a tremenda satisfação com que o autor do blogue regista o simples facto de em Lanheses, aldeia perdida no norte de Portugal, esta tradição se manter bem arreigada sobretudo à custa de um fervoroso grupo de homens e mulheres conterrâneos da mesma, não permitindo que certas tradições tão saudáveis como esta, se percam na memória de todos os que vivem...
 
Oxalá perdurem pelos tempos e tempos!
 
 
------------------------------------------------------------------
 
 
Entretanto, algumas horas depois deste encontro, à porta da moradia do autor do blogue eram cantadas as Janeiras, aqui ficam duas fotografias desse belo e divertido momento. 
 
 
 
 
 
 
 
"Alegres festa nós vimos dar
e o Deus menino a acompanhar.
Alegres festas nós vimos dar
e o Deus menino a acompanhar."

 

sábado, 11 de janeiro de 2014

Um desabafo...

Quando o autor do blogue aqui neste espaço publica uma imagem, um tópico, retratando um local, um lugar, que fora de portas tenha visitado, não é de todo com o intuito de mostrar - Olhem lá, eu viajei...- mas sim, antes pelo contrário, com o intuito de dar a conhecer lugares, locais e povos fabulosos, possuidores de uma identidade tão dispare da nossa identidade, da nossa cultura, e tão somente por isso, merecedores de figurarem nesta página virtual. O autor do blogue mais a mais, não é homem de mostrar, quer aquilo que não tem, quer aquilo que muito pouco ou nada tem, aliás, basta ver a forma simplória, por vezes caricata, como encara o modo de vestir, por exemplo...
 
Quem não viaja?
Muito poucos!
 
Todos somos viajantes! De uma forma ou de outra, viajantes; o trajecto que se faz de casa para o local de trabalho um trajecto por vezes curto e rápido não deixa de ser uma viagem, quando o interpretamos como tal. Até nesse pequeno trajecto ocorrem milhares de situações em nosso redor dignas de serem observadas, dignas de um dia serem relembradas,  dignas de serem para sempre, faladas e discutidas até! Isso é viajar! Viajar é sentir e sentir é estarmos vivos...
 
É acordarmos da letargia e olharmos o mundo com olhos de ver, senti-lo, amá-lo e darmos graças por vivos estarmos e fazermos da nossa vida uma grande viagem...
 
Por isso o autor do blogue continuando a sua viagem, viajando vai continuar e sempre que achar que o local e povo visitado merecem destaque aqui no blogue o mesmo será retratado com o intuito que todos os que assim se interessem por isso, possam e devam ficar curiosos, possam conhecer o visto e visitado através de fotografias aqui postadas e talvez, iniciando até eles mesmos uma viagem, por vezes mais longa!
 
Ainda hoje os dois bloguistas de Lanheses encontraram-se junto ao Parque Verde e caminhando durante longos minutos em direcção à margem direita do Lima conversaram muito agradavelmente sobre os mais variados temas, onde não faltaram as viagens, e assim ao mesmíssimo tempo viajaram pelas asas do prazer e mesmo até da lembrança e esta é e sempre será, uma das mais fenomenais formas de viajar, de preferência na agradável companhia de um amigo! Um abraço ao Sr. Remígio Costa!
 
 
Amsterdam!
 
 
A viagem não termina nunca, só o homem termina e enquanto o homem sonhar, a viagem não vai terminar!
 
Falta o tradicional (para quem o conhece) - Até já - mas este fica para os passeios temáticos organizados pelo SSVSA!
 
 

DEIXEM-SE DISSO...

Quando aqui de política se trata
logo surgem comentadores
armados em sábios doutores
escondendo-se no anonimato, que grande lata!

Tudo e todos criticando
sob a capa do comentário mordaz
covardemente comentando
como só a pessoa covarde o faz!

Deixem-se disso e da covardia
aprendam a ser alguém
comentem mostrando a vossa fotografia
como os íntegros o fazem também!

E se por algum acaso
não gostam do que aqui é escrito
por favor e sem atraso
passem a outro, assim tenho dito!

Preferia que comentassem
as belezas de Lanheses
preferia que muitas vezes
com elas, neste espaço se maravilhassem!

O que importa é mal falar
o que importa é mal dizer
importante é criticar
mesmo quando não se sabe escrever...

Aqui fica escrito o recado!
- O seu autor com tudo pode!
Dirigido a quem tem criticado
covardemente, o seu autor e este blogue!


(do autor Sérgio Moreira)

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

PEC - PROPOSTA de EMENDA CONSTITUCIONAL.

FAMILIARES, AMIGOS, COLEGAS, CONHECIDOS... VAMOS ADERIR À PRESENTE "PEC" ( PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL), DE INICIATIVA POPULAR.

Se hoje todos nós temos que trabalhar 40 anos para conquistar a reforma, eles também podem fazer por merecer...

Vamos acreditar que é possível mudar este país. Depende de nós começarmos este movimento, ou então achar que não vale a pena e ficarmos apenas reclamando.
 
Atenção PORTUGAL, tem que ser agora.
É assim que começa.:

(emenda à Constituição)

PEC de iniciativa popular:
Lei de Reforma da Assembleia (proposta de emenda à Constituição)

1. O deputado será assalariado somente durante o mandato. Não haverá 'reforma pelo tempo de deputado', mas contará o prazo de mandato exercido para agregar ao seu tempo de serviço junto ao INSS referente ao seu trabalho como cidadão normal.

2 A Assembleia (deputados e funcionários) contribui para o INSS. Toda a contribuição (passada, presente e futura) para o fundo actual de reforma da Assembleia passará para o regime do INSS imediatamente. Os senhores deputados participarão dos benefícios dentro do regime do INSS, exactamente como todos outros portugueses. O fundo de reforma não pode ser usado para qualquer outra finalidade.

3. Os senhores deputados e assessores devem pagar os seus planos de reforma, assim como todos os outros portugueses.

4 Aos deputados fica vedado aumentar os seus próprios salários e gratificações fora dos padrões do crescimento de salários da população em geral, no mesmo período.

5. Os deputados e seus agregados perdem os seus actuais seguros de saúde, pagos pelos contribuintes, e passam a participar do mesmo sistema de saúde do povo português.

6. A Assembleia deve igualmente cumprir todas as leis que impõe ao povo português, sem qualquer imunidade que não aquela referente à total liberdade de expressão quando na tribuna da Assembleia.

7. Exercer um mandato na Assembleia é uma honra, um privilégio e uma responsabilidade, não uma carreira. Os deputados não devem "servir" mais de duas legislaturas consecutivas.

8. É vedada a actividade de lobista ou de 'consultor' quando o objecto tiver qualquer laço com a causa pública. "

Se cada pessoa reenviar esta mensagem para um mínimo de vinte pessoas, em três dias a maioria das pessoas em Portugal receberá esta mensagem.
PEC - Proposta de Emenda Constitucional - .

É ASSIM QUE VOCÊ PODE CONSERTAR A ASSEMBLEIA E OS PARTIDOS.

  Por favor, mantenha esta mensagem CIRCULANDO para que possamos ajudar a reformar Portugal.

NÃO SEJA ACOMODADO.
NÃO ADIANTA SÓ RECLAMAR.
NÃO MUDARÁ TUDO, MAS JÁ MUDARÁ MUITO...
 
(RETIRADO VIA FACEBOOK)

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

BELA HOLANDA - Soneto.

O norte ficou já para trás
embora permaneça na lembrança
memória forte, espírito audaz,
com a diferença vai mantendo aliança.
 
Memórias de belos lugares
memória de terra conquistada ao mar
canais e casinhas verdes de poucos andares
onde se perde embevecido olhar...
 
Tudo aqui é tão diferente
novo, estranho, belo embora,
um modo simples aparente
 
do viver de um povo, que a alma cora.
Os ventos rugem em propaganda
anunciando as belezas da bela Holanda!


Aldeia de Marken - Noord Holand - Holanda.


(do autor Sérgio Moreira)

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

AS GARÇAS DE AMESTERDÃO!

As Garças de Amesterdão
não fogem de quem por elas passa
só vigiando com sua visão
o turista que as fotografa.
 
As Garças aqui do Minho
fogem do homem a sete pés
escondem segredos guardados no ninho
espalhados pela veiga, que correm de lés-a-lés.
 
Esta Garça de Amesterdão
que com calma levantou a pata
quem nela fixando a visão
 
conquistado ficou, com seu brilho de prata,
emanado de tão bela plumagem
para sempre no olhar levando esta imagem...
 

Fotografada em cima de um barco ancorado, num dos vários canais de Amesterdão.
 
 
(do autor Sérgio Moreira)
 
 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

AS PRIMEIRAS DO ANO!

As primeiras imagens do ano de Lanheses teriam de ser no mínimo agradáveis ao olhar, por isso aqui no blogue se incluiu um set de fotografias sacadas no Largo Capitão Gaspar de Castro, vulgo Feira, em dias de Outono e ao mesmíssimo tempo, dias muito soalheiros com o astro-rei, pesasse o frio cortante que se fazia sentir no ar, brilhando no céu!
 
As últimas tonalidades de Outono em Lanheses!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Não imagina o leitor, caso esteja ausente da sua terra natal, ao contrário destas fotografias, o tempo tempestuoso que se faz sentir...
 
 

sábado, 4 de janeiro de 2014

Pela antiga Flandres...

A aventura continua, por terras da antiga Flandres, perdido entre o dialecto flamengo e o francês! O autor do blogue aproveita assim para conhecer uma das mais belas e famosas praças do mundo, a Grand Place em Bruxelas!
 
Bélgica, país dos chocolates, das bolachas doces em forma de rectângulo, da cerveja e dos preços absurdos por tudo e por nada...aqui crises(!?!) nem vê-las...
 
 
 
 
 


 
 
 
 


Atomium - Brussels.
 
 
Almost in the end...time to go home...