Páginas

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

TODOS OS BRAÇOS SÃO POUCOS! - Soneto

Termina assim Setembro
mês conotado com as vindimas
desde que como pessoa me lembro
entre verdes bagos e tintas rimas.

Nestas surge alguém especial
alguém que entre nós já não está
um ser amado e tão fenomenal
que os Deuses, quiseram do lado de lá.

E Baco triste se sentiu
por um dos braços da vindima perder
feliz, quem nas vindimas o viu

o homem, que demasiado cedo veio a falecer...
Levou-o Júpiter e todos os outros
quando Baco acha que para as vindimas, todos os braços são poucos!




( do autor Sérgio Moreira ao ver esta fotografia onde surge o seu pai nas vindimas em Meixedo)


terça-feira, 29 de setembro de 2015

UMA NOVA MARGEM, NUM VELHO RIO!

Pé ante pé, peludos a correr,
beleza no olhar a permanecer...
Uma nova margem, num velho rio,
que se mantenha assim anos a fio...

(do autor Sérgio Moreira)

É assim que começa este post, aqui no blogue! Realmente a margem do Lima correspondente à zona geográfica da aldeia de Lanheses, mudou e mudou para muito melhor. Depois da vastíssima obra a que esteve sujeita, o tradicional amontoado de silvas e outras ervas daninhas deram lugar a áreas bem tratadas onde abundam o plantio de espécies de árvores autóctones, com especial destaque para os amieiros e bétulas que por toda a margem, bem alinhados, vão agora ocorrendo.

Era já tempo de Lanheses e a sua população, fazerem as "pazes" com o rio e este "ser de novo devolvido à aldeia e suas gentes" que olhavam a sua margem de rio com desdém, dado o avançado estado de degradação a que a Mãe Natureza sujeitou estas terras, que passaram por períodos de grande provação e fortíssima erosão!

Com área pedonal apropriada, para todos aqueles que apreciam uma caminhada ou uma corrida e com o caminho, desde o cais de embarque onde repousa o Água-arriba e demais embarcações companheiras até à zona da ponte sobre o Lima, outrora em terra agora em calceta, hoje em dia é um verdadeiro prazer passear por aquelas paragens, dada a profunda lavagem de cara a que aquele trecho de margem foi sujeito. Acabaram os grandes charcos de água e de lama que se formavam no caminho da veiga, pelo menos para quem segue o trecho atrás referido!

Espera muito sinceramente, o autor do blogue, que os diques de pedras que ali se construíram consigam reter a fúria das águas nos longos e rigorosos Invernos quando mais se faz sentir o efeito de erosão e que obra como esta, se mantenha assim pelos tempos e tempos, mesmo de antemão sabendo, o autor do blogue, o quão caprichosa é a natureza!



Um prazer...





Aí está um objecto que não deveria estar submerso...Assim não vamos lá, meus caros!



Humanas mãos desfizeram (ou o tentam agora) e reparam o mal que ali foi perpetrado há tempos muito idos por não menos humanas mãos, quando sob estas águas se extraíram milhares ou mesmo milhões de metros cúbicos de areia, transportada em centenas de camiões, desassoreando em larga escala o leito do rio, transformando-o no perigo que hoje em dia, em pleno século XXI, se sabe que é!

Oxalá estas obras tragam alguma dignidade a um trecho de rio que foi no passado (não muito longínquo) tão mal tratado...

A todos os envolvidos o autor do blogue deixa um voto de congratulação, muito em especial ao anterior executivo da Junta de Freguesia que despoletou toda esta mais que justificada pretensão e ao actual, por ter dado a não menos mais que merecida continuação!


P.S. - Em breve reportagem alargada sobre este tema, aqui o blogue.

BIÓLOGO JOSÉ CARLOS CAETANO XAVIER - PALESTRA NA BIBLIOTECA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARGA E LIMA

Para muitos o sexto continente, por variadas convenções assinadas e ratificadas, dado como terra de ninguém, apesar de serem muitos os países que anseiam explorar as suas entranhas, o Agrupamento de Escolas de Arga e Lima trará à sua biblioteca o biólogo e cientista polar José Carlos Caetano Xavier, para realizar uma conferência, ou palestra, sobre a vida nos mares do extremo sul do nosso planeta e sobre a vida no já referido continente de ninguém a Antárctida. 

Oportunidade de ouro para se ouvir alguém com a extrema experiência que tem, dadas também as várias expedições que ao extremo sul já efectuou, falar sobre a vida marinha nos mares do sul, desde as Ilhas Sandwich, até ao imenso e maior deserto do mundo, o continente coberto por camada gelo eterno a que se deu o nome de Antárctida.


Fotografia propriedade da Biblioteca de Arga e Lima.


Com certeza ou talvez, a lotação venha a esgotar, pois o tema, pelo menos para o autor do blogue é deveras importante, sendo que assim é necessária uma pré-inscrição junto do responsáveis pela Biblioteca do Agrupamento de Escolas de Arga e Lima, ou então através de email.

Aqui no blogue, o autor do blogue saúda efusivamente os responsáveis pela biblioteca que muito têm feito pela cultura e pelo saber, para as gentes de Lanheses e freguesias limítrofes, fazendo com que até nós tenham já vindo, dando mostras do seu imenso saber, grandes vultos da cultura e da ciência! 

Participe e venha a descobrir e aprender mais sobre alguns dos mais inóspitos lugares do nosso planeta, abaixo das latitudes 70 e 80 º!!!!

Terça-feira 6 de Outubro às 21.00h.




segunda-feira, 28 de setembro de 2015

VERMELHAS BAGAS - Soneto

Os anos vão assim passando
e eu feliz vendo-te crescer
e tu a mim maravilhando
por bolinhas vermelhas em ti já ver.

Plantado por carinhosas mãos
mãos próximas, que são as minhas,
como se unem as dos irmãos
entre vermelhas bagas e verdes folhinhas.

Oxalá cresças pelos anos e anos 
numa grande árvore te venhas a transformar
e que outros, como eu humanos,

te possam um dia admirar.
Entre vermelhas bagas e verdes ramos
humano olhar ó Azevinho, venhas tu a consolar!








(do autor Sérgio Moreira)

domingo, 27 de setembro de 2015

DESCRÉDITO E INDIGNAÇÃO DOS ELEITORES (NEM DE TODOS)!

Algo encoberto pelas neblinas da noite lanhesense, que ofuscam o eclipse da super-Lua e muito do que de noite se movimenta, alguém colocou um cartaz no muro do edifício da Junta de Freguesia (a casa da Democracia em Lanheses) com dizeres afrontando a idoneidade da classe política e a até da própria democracia! Passando pelo local, no caminho de casa, o autor do blogue não teve como reprimir o desejo em fotografar o acontecimento insólito e aqui posta a imagem envolta nas brumas da noite! 


No cartaz está assim escrito:

"OS POLÍTICOS SÃO TODOS 
UMA CAMBADA DE LADRÕES

VAIS VOTAR?
PARA QUÊ?"


Não que concorde na totalidade com o que se afirma naquele cartaz quanto mais não seja com a amplitude dos visados (todos), no entanto, o mesmo autor do blogue, compreende e entende o desespero, o descrédito e a indignação, que habita no cérebro de muitos portugueses!


Não pergunte para quê, questione-se antes - Não exercer o meu direito porquê? Vote pela mudança ou pela continuidade, mas vote! 

Vote por uma democracia franca e saudável! 

Não deixe a abstenção (e o consequente oportunismo) ser a grande vencedora destas eleições legislativas!


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

OUTONO DA VIDA

Que o Outono não soue a despedida 
Apenas o preâmbulo de muita vida
Que em breve vai adormecer 
Para depois se renovar e tornar a crescer


E em breve, Primavera, venha de novo em mim a ocorrer! 



(do autor Sérgio Moreira) 

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

ESTIO - Soneto.

Ao fundo a aldeia
ao fundo o casario
de beleza, uma mão cheia,
nestes últimos dias de Estio.

Cessem os dias acalorados
comecem as folhas das árvores a cair
os dias mais curtos e enregelados
em breve se farão sentir.

E aquela doce luminosidade
que no Verão se vive tantas vezes,
deixará em breve de ser a realidade

que no Estio, se vive em Lanheses,
as nuvens trarão no céu da saudade
lembranças do Estio a todos os portugueses!







(do autor Sérgio Moreira)

UMA ESPÉCIE DE "MINI-MILHEIRAL"!

O executivo da Junta de Freguesia, dada a significativa participação de marchantes que marcharam em mais uma edição do Milheiral, viu-se na obrigação de agradecer esta muito estimada participação, agradecendo a todos com o realizar de um pequeno piquenique convívio em pleno Parque Verde por baixo da sempre frondosa e salutar sombra dos salgueiros que por ali ocorrem!

E diga-se em abono da verdade, que mais pareceu um mini-milheiral, pois foram muitos os que aderiram a este convívio! Entre o servir de fêveras grelhadas entre outras iguarias e um magistral arroz de legumes confeccionado pela cara amiga "Lídia Baptista"  com o auxílio não menos precioso do também amigo Filipe Martins, mestre em cozinhar saborosos pratos para multidões, se passou um dia que se queria de festa e que em festa se fez, onde não faltaram o tilintar de copos em brindes de amizade, a partilha de sobremesas que cada família levou de casa, nem tão pouco faltaram muita e variada música gravada, concertinas, folclore, discursos de agradecimento, assim como mais uma actuação da Ivone, sempre solícita em participar nestes eventos com a sua bela e cristalina voz!


































FILA PARA O "TACHO"...





Uma satisfação para o olhar do autor do blogue ver um dos mais tradicionais jogos nacionais a ser jogado pelos lanhesenses que ultimamente têm dado mais atenção à "petanca" que ao mais que tradicional e genuinamente português jogo da malha! Que se jogou quase toda a tarde, refira-se!













SORTIDO DE IMAGENS DO RESTO DO CONVÍVIO



































O discurso de agradecimento!


Seguido pelo pé de dança...








...e de uma "petancada" à maneira!



Os manos, apanhados!



Só estilo, Doro Cunha!



Padrinhos da Marcha de Riba Lima cortam o bolo de agradecimento.


Para o final, concertinas e...


...muito vira! Vira para aqui, vira para acolá!











Portou-se sempre como uma "lady"... ahhh, e as fêveras estavam deliciosas!


Final de tarde...



Da sua parte, o autor do blogue agradece aqui ao executivo da Junta de Freguesia este nobre e simpático gesto, agraciando com este convívio todos aqueles que têm com dedicação feito com que a tradição das marchas populares se mantenha bem viva e se recomende nesta aldeia, como uma das suas maiores tradições!

Agradecido! Bem hajam!