Páginas

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

CORSO CARNAVALESCO DOS ALUNOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ARGA E LIMA

Está dado o mote para mais um Carnaval, com o decorrer, como aconteceu hoje de manhã, do tradicional desfile dos alunos afectos ao agrupamento de Escolas de Arga e Lima, saindo das instalações escolares e percorrendo algumas das artérias da aldeia, nomeadamente, como em edições anteriores, passando pela EN202, vulgo Largo da Feira.





Apanhados...








Pequena multidão para ver o corso passar...



 O CORSO PROPRIAMENTE DITO







































































































Muito bem...





Um dos mais jovens foliões da aldeia ao colo do pai!


Talvez sejam estas, ou estes, os poucos rostos "mascarados(as)" que o autor do blogue veja em mais uma edição desta festa anual, onde a carne vale e os excessos também, que de ano para ano, pelo menos para estas bandas, vai perdendo em número de adeptos e participantes para talvez  um dia, quem sabe, nem se celebrar! Uma pena seria, que ao menos, uma vez por ano não seja permitido ao comum dos mortais tirar uns dias para se dedicar em pleno aos prazeres da carne, do ócio e quem sabe até, do pecado!


VOTOS DE UM BOM CARNAVAL PARA TODOS! 
Quanto mais não seja, para os foliões que o apreciam...


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ONDE ESTÁ O NINHO? TRISTES IMAGENS...

Não adianta em nada contrariar o incontrariável...


A natureza animal funciona por instintos de acordo com regras muito próprias, regras essas que o ser-humano contínua teimosamente em querer contrariar, muitas dessas vezes, com total desconhecimento de causa.
Ainda há poucos meses atrás se montava no topo da chaminé do edifício da feira que alberga uma loja de comércio chinês, um pronto-a-vestir e outros estabelecimentos comerciais, um indecoroso conjunto metálico para afugentar um casal de cegonha-branca, tendo sido para esse efeito derrubado também o ninho onde o casal nidificou inúmeras vezes e, já esta manhã, o autor do blogue, enquanto se deslocava na feira, presenciou as tristes imagens abaixo postadas, do mesmíssimo casal, algo entorpecido pela visão aparatosa dos "metálicos monos" que ocorrem em vez do amontoado de paus, ramos e raminhos, vulgarmente apelidado de ninho.

Uma das aves vai bicando o aço que compõe os dois cones, talvez na inglória tentativa de os derrubar, ou então tentando perceber o que ali está e não deveria estar! Para quem afirma que os animais não possuem memória, aqui vai uma belíssima prova do contrário!
Aqui ficam no blogue as tristes imagens, testemunho de uma não menos triste realidade...Confirma-se o pequeno conto que o autor do blogue escreveu, imaginando a chegada destas belas aves aos céus de Lanheses e o seu olhar triste em demanda do ninho que construíram, agora desaparecido e não encontrado!






Há quem se dê ao trabalho de erguer postes e outras "fortificações" mais ao menos altas, na esperança de que estas aves possam ali construir ninho e futuramente nidificar. O autor do blogue conhece alguns infrutíferos casos e não condena essa prática, mesmo que seja imprópria e errada, aliás, elogia até no mínimo a boa-vontade de alguns, no entanto, esses mesmos que o fazem esquecem uma regra básica:


A natureza funciona pelos seus ditames, não pelos ditames do ser-humano!


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

UM DESABAFO NECESSÁRIO!

O autor do blogue desculpa-se, antes de mais, perante seguidores da página, amigos e alguns curiosos que eventualmente aqui possam vir [dar uma espreitadela] pela falta e escassez de palavras escritas nesta página.

Os últimos tempos não têm sido nada fáceis para quem escreve, e se, há três meses atrás a vida, tal como o skate que rola na lisa parede de betão, rodava tão rápida e perfeitamente sem atropelos nem quedas, bastou uma pequenina pedrinha no caminho da mesma, para que a tal parede de betão, ao invés de lisa, se tornasse áspera, plena em atrito, uma roda do skate saltasse e o mesmo tombasse!
Há data em que este tópico é escrito, o autor do blogue, declara-o como um desabafo, pois as horas e os minutos que passam são de profunda e total incerteza e a conjuntura física o leva patinar na parede da incerteza, o que aliás torna a espera, como todas as esperas, por mais minúsculas que sejam, quase insuportáveis!
Justificando mais que justificadamente este desabafo!


E ao contrário dos muitos que tentam esconder (doença não é vergonha), em mau-olhados, bruxas e bruxedos o autor do blogue não acredita; muito humilde e sinceramente, para os que na rua "cochicham" e não só, vem o autor do blogue afirmar e confirmar- SIM É VERDADE! O seu corpo encontra-se doente!


O autor do blogue está doente! Inverdade! O autor do blogue não está doente, quem está doente é o seu corpo e assim num sopro de tremor se apercebe que o mesmo corpo seu, não é seu, não lhe pertence, e talvez lhe esteja a tentar fugir de mãos dadas com a alma, facto que vem combatendo psicologicamente há tempos a esta parte. Chegará em breve o combate físico. Encosta-se o skate à parede e espera-se que por humana mão a mesma parede se venha a tornar lisa, de modo a que, um dia, mais cedo ou mais tarde, o skate nela possa rodar novamente, livre, feliz e despreocupado...como sempre foi!
É impressionante como uma lágrima sequer, possa ter sido ainda por quem escreve, derramada; talvez desiludido e convicto de que este planeta e o ser humano já nada mais de belo e imponente lhe tenham para oferecer, nessa condição, salvo-conduto para a desculpa de que talvez o cerrar eterno de castanho e humano olhar até nem seja assim tão tenebroso, após o combate físico! E assim a desculpa esteja dada para, que para já, choros não ocorram!

Portanto, aos leitores e seguidores da página o autor do blogue desculpa-se por neste mês de Fevereiro, quase no seu término, só agora ter postado algo, ainda por cima algo tão tenebroso como este desabafo, mas que vem pejado de verdade e sinceridade e só por isso merecedor de não ser criticado...

Aos familiares e alguns amigos [não ingratos], o autor do blogue agradece profundamente o extremo zelo e preocupação demonstrados para com a sua pessoa, prova mais que provada que o amor, os laços familiares de [verdadeira e desinteressada] amizade, sempre estarão acima de tudo e de todas as coisas na tal parede lisa onde o skate rola livre e despreocupadamente, que é a vida...




Aceitem o sorriso que é meu e, tão bem conhecem!